Imprimir  Voltar  Home 


  Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior - ANDES-SN


Data: 06/11/2015

Barragens de mineradora se rompem e inundam distrito no interior de Minas Gerais

Duas barragens de contenção de rejeitos da mineradora Samarco se romperam na tarde de quinta-feira (5) no distrito de Bento Rodrigues, zona rural, a 23 quilômetros de Mariana (MG), e inundou a região com lama, resultante de rejeitos sólidos e água, usados no processo de mineração. A lama arrastou carros e caminhões e encobriu quase todas as casas do distrito, deixando moradores ilhados e desabrigados. Todos os acessos ao local por terra estão bloqueados.

Segundo a prefeitura de Mariana, a situação no distrito é muito grave e há riscos de desmoronamentos. Bento Rodrigues tem cerca de 600 moradores, em 200 imóveis. Mas como outras localidades podem ter sido atingidas pelo mar de lama, a estimativa é a de que 2 mil pessoas foram afetadas pela tragédia. Equipes do Corpo de Bombeiros, agentes da Guarda Municipal e Defesa Civil Municipal, estão no local prestando auxílio à comunidade. Unidades de saúde em Mariana e Ouro Preto (MG) estão recebendo os feridos e os moradores desabrigados estão sendo encaminhados ao ginásio de esportes da cidade de Mariana. De acordo com o Corpo de Bombeiros de Ouro Preto, o número de mortos pode atingir pelo menos 15 pessoas, embora não haja um boletim oficial. Informações do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Extração de Ferro e Metais Básicos de Mariana (Metabase), indicam que, até o momento, há 45 desaparecidos.

Há aproximadamente um mês, a CSP-Conlutas divulgou um boletim informativo com uma grave denúncia sobre o aumento dos acidentes de trabalho na empresa. Segundo a Central, “mesmo diante da grave situação de risco, a Samarco manteve sua produção, sem se preocupar com a possibilidade de acidentes iminentes. Para as grandes mineradoras, o mais importante é o lucro. A preocupação com a vida dos trabalhadores e das comunidades é secundarizada”, diz. Em 2013, o lucro líquido da mineradora foi de R$ 2,731 bilhões.

Diante da tragédia, a Samarco Mineradora informou em nota aos moradores de Bento Rodrigues que deixassem a comunidade e seguissem, imediatamente, para o distrito vizinho, Camargos, “que é mais alto e seguro”.

*Com informações da Agência Brasil e G1. Imagem Corpo de Bombeiros de Ouro Preto


Fonte: ANDES-SN


+2
|
0
| Denunciar

0 comentários | 1122 visualizações | 2 avaliações

Comentar esta notícia