Imprimir  Voltar  Home 


  Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior - ANDES-SN


Data: 11/01/2017

Docentes de universidades estaduais da Bahia divulgam carta aberta

Os docentes das quatro universidades estaduais baianas, por meio do Fórum das AD’s, que agrega as seções sindicais do ANDES-SN nas instituições, divulgaram, nesta quarta (11), uma Carta Aberta ao Povo Baiano. A carta repudia os profundos ataques aos direitos básicos dos trabalhadores e trabalhadoras e explicita a pauta de reivindicações dos docentes para o ano de 2017.

Na análise de conjuntura apresentada no documento, o Fórum das AD’s cita a dura repressão que os movimentos sociais e sindicais enfrentaram em 2016, quando protestaram contra a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55/16, que corta por vinte anos o investimento em áreas sociais. Nacionalmente, o Fórum critica também a PEC 287, que significará, segundo a carta, o fim do Regime Próprio de Previdência dos Servidores Públicos, assim como a Reforma do Ensino Médio.

Sobre a situação estadual, a carta afirma que o governo da Bahia “vem perseguindo os servidores públicos, tratando-os como “bodes expiatórios” das políticas de desajuste fiscal no estado”. “Para fazer caixa, o governo do estado cortou arbitrariamente o adicional de insalubridade de 850 professores e professoras das universidades estaduais baianas. Em 2016, sequer concedeu reajuste parcelado aos salários dos servidores para recompor as perdas inflacionárias do período 2015-2016, que já chegam a 17,65 do IPCA. E agora ameaça aumentar a contribuição previdenciária dos servidores públicos, em mais uma ação de confisco de salarial”, completa o Fórum.

Ao final da carta, os docentes reafirmam a necessidade de lutar de forma unificada contra todas as medidas, em âmbito estadual e federal, que retiram direitos trabalhistas, sociais e políticos. Nas reinvindicações elencadas na carta, estão: 7% da receita líquida de impostos para as universidades, reposição integral da inflação de 2015-2016, reajuste salarial de 11% e cumprimento dos direitos trabalhistas.

Confira aqui a carta, com as reivindicações dos docentes das universidades estaduais da Bahia.

Estudantes da Uesb desocupam campus de Vitória da Conquista

Estudantes da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) desocuparam, na segunda-feira (09), o campus de Vitória da Conquista. Foram 81 dias de ocupação. A desocupação, aprovada em assembleia no dia 29 de dezembro de 2016, foi anunciada na última sexta-feira (06). Em nota, o movimento afirma que este “foi um dos maiores momentos de ascensão do Movimento Estudantil nos últimos anos”.

O Movimento Ocupa Uesb chegou a negociar um termo de acordo com a reitoria da universidade que não quis assinar o documento. Entre as reinvindicações estavam a melhoria na qualidade do Restaurante Universitário (RU), melhoria no atendimento e aumento dos pontos de xérox, implementação de uma política de acessibilidade e inclusão social, política de inclusão de pais e mães e ampliação da residência universitária.

Com informações de Aduneb-SSind e Adusb-SSind.

 


Fonte: ANDES-SN


+2
|
0
| Denunciar

0 comentários | 1481 visualizações | 2 avaliações

Comentar esta notícia