Imprimir  Voltar  Home 


  Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior - ANDES-SN


Data: 06/02/2017

Coordenação da CSP-Conlutas se reúne em São Paulo

A Coordenação Nacional da CSP-Conlutas se reuniu no último final de semana (3 a 5) em São Paulo (SP). A reunião reafirmou a necessidade da construção imediata de uma Greve Geral para derrotar as contrarreformas da Previdência e Trabalhista do governo Temer. Houve, ainda, um seminário sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/16.

Na sexta-feira (3) houve o debate sobre conjuntura nacional e internacional com a presença do representante dos metalúrgicos José Maria de Almeida; de Valério Arcary, historiador e professor titular aposentado do Instituto Federal de São Paulo (IFSP); e de Plínio de Arruda Sampaio Jr., economista, livre-docente da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). O objetivo foi discutir a realidade e armar politicamente a CSP-Conlutas e suas entidades para enfrentar as lutas do próximo período.

Já no sábado (4), teve lugar o Seminário sobre a Contrarreforma da Previdência. Participaram representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), da Anamatra, da Auditoria Cidadã da Dívida, da Anfip, da Cobap, do DIAP, do Movimento Mulheres em Luta (MML); e especialistas como o jurista e professor de Direito do Trabalho Brasileiro na Universidade São Paulo (USP), Jorge Luiz Souto Maior, e a docente da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Sara Granemann, pesquisadora de assuntos relacionados à aposentadoria.

A partir do acúmulo dos dois dias de debate, a Central aprovou uma resolução política, que norteará as ações da CSP-Conlutas em relação à campanha contra a PEC 287/16, para a qual se buscará uma ampla unidade de ação na luta para derrotar a reforma. Ainda no domingo (5) foram aprovados os relatórios dos setoriais de educação, funcionalismo público, trabalhadores dos Correios, saúde e segurança do trabalhador, aposentados, mulheres, negros e negras, LGBT e internacional, assim como o relatório do grupo de trabalho de comunicação.

Eblin Farage, presidente do ANDES-SN, considerou que, durante a reunião da Coordenação Nacional da CSP-Conlutas, houve importantes avanços. “Aprovamos duas resoluções provenientes do 36º Congresso do ANDES-SN, que são a participação da Central nas manifestações de 9 de fevereiro, em defesa das universidades estaduais do Rio de Janeiro, e no Dia Nacional de Lutas em 15 de março”, comenta a docente.

“O mais importante foi que conseguimos avançar no sentido de aumentar a unidade com movimentos sociais e entidades, rumo à construção da Greve Geral para barrar a retirada de direitos. Saímos da reunião com boas perspectivas para a luta em 2017, buscando sempre a unidade dentro da Central e também com movimentos fora dela”, completou Eblin Farage.

Confira aqui a resolução aprovada sobre conjuntura nacional e internacional

Com informações e imagem de CSP-Conlutas

 


Fonte: ANDES-SN


+1
|
0
| Denunciar

0 comentários | 1164 visualizações | 1 avaliações

Comentar esta notícia