Imprimir  Voltar  Home 


  Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior - ANDES-SN


Data: 21/07/2017

Trabalhadores uruguaios realizam Greve Geral

Os trabalhadores do Uruguai realizaram uma Greve Geral na quinta-feira (20), que paralisou o país. Entre as reivindicações do movimento estão a luta por maiores investimentos em educação e saúde públicas e contra os cortes de orçamentos realizados por conta do ajuste fiscal levado a cabo pelo presidente Tabaré Vázquez.

A central sindical PIT-CNT, uma das entidades a frente da mobilização, defende, ainda, que 6% do PIB do país sejam destinados para a educação. Esta área tem sido uma das mais atacadas com a falta de investimentos e privatizações, como vêm denunciando diversas organizações de docentes e o movimento estudantil no país.

Em coletiva de imprensa, a direção da PIT-CNT declarou que a Greve Geral teve alto nível de adesão, graças à mobilização nos bairros, feiras e sindicatos que precedeu o movimento paredista. A central uruguaia também criticou os donos de empresas de ônibus que afrontaram o direito de greve e dirigiram, eles mesmos, os ônibus de suas empresas, no afã de impedir a realização da greve.

A CSP-Conlutas enviou nota de apoio à Greve Geral uruguaia, na qual ressalta a semelhança da luta dos trabalhadores de Brasil e Uruguai. “Nós brasileiros também nos mobilizamos contra o corte de direitos trabalhistas e sociais, em meio a casos de corrupção escandalosos que envolvem o governo e o Congresso Nacional. Assim como também sofremos com as consequências das privatizações e o abandono dos serviços públicos. São todos problemas que temos em comum. Neste dia 20, dia de Greve Geral no Uruguai, seremos todos, também, trabalhadores uruguaios em luta”, afirma a nota da central.

Com informações de PIT-CNT e CSP-Conlutas. Imagem de PIT-CNT.


Fonte: ANDES-SN


+1
|
0
| Denunciar

0 comentários | 869 visualizações | 1 avaliações

Comentar esta notícia