Imprimir  Voltar  Home 


  Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior - ANDES-SN


Data: 23/02/2018

Seminário da Andifes debateu situação do financiamento da Educação e C&T no país

Para debater a situação do financiamento da educação e da ciência e tecnologia no Brasil e o papel do Estado na Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação, a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior no Brasil (Andifes), promoveu na quarta-feira (21) um seminário com representantes de instituições públicas. Luis Acosta, 1º vice-presidente do ANDES-SN, participou do evento representando a categoria docente.

Participaram da mesa “O papel do Estado na Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação”, os presidentes da Andifes, Emmanuel Tourinho, e da Embrapa, Maurício Antônio Lopes; o reitor da Unicamp, Marcelo Knobel; e o diretor do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), Ronald Cintra Shellard.  Todos foram enfáticos ao afirmar a importância do investimento público em Educação e da Ciência e Tecnologia para o desenvolvimento do país. Para os expositores, não é possível o desenvolvimento sem investimento públicos nestas áreas essenciais e que políticas instáveis e descontinuadas deixarão o país em declínio e entre as nações com menor produção de conhecimento. 

À tarde, compuseram a mesa “Brasil, conjuntura e perspectivas econômicas”, o diretor do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), Clemente Ganz Lúcio; o diretor do Instituto de Estudos Para o Desenvolvimento Industrial (IEDI), Júlio Gomes de Almeida; o economista da Gradual Investimentos, André Perfeito; o professor da Unicamp, Mariano Laplane; e o secretário do Ministério da Fazenda, Mansueto Almeida Junior.

 O presidente da Andifes explicou que seminários como este são muito importantes, especialmente, para debater a real situação das instituições públicas no país. “As instituições de educação superior e de ciência e tecnologia vêm enfrentando diversas dificuldades com a redução dos seus orçamentos e o debate promovido vem nesse sentido de saber os impactos dessas medidas não apenas para o funcionamento cotidiano das instituições, mas para o futuro do país. Em nenhum lugar do mundo é possível produzir e gerar riqueza, renda, inclusão e desenvolvimento econômico sem forte investimento público na Educação e C&T”, disse. “Nós fazemos parte de um sistema indispensável que produz conhecimento e garante a soberania da nação”, completou Emmanuel Tourinho. 

Confira aqui o Caderno 28 do ANDES-SN

Confira aqui a Cartilha sobre o Marco Legal de Ciência e Tecnologia

Leia também:
Temer regulamenta Marco Legal de Ciência e Tecnologia


Fonte: ANDES-SN


+1
|
0
| Denunciar

0 comentários | 357 visualizações | 1 avaliações

Comentar esta notícia